sexta-feira, agosto 31, 2007

Dune Tramonti - Ludovico Einaudi

Um dia,
quando o sol acordar cedo e
beijar o rosto da lua
a ir deitar-se,
Por magia,
saltarão faíscas e voarão estrelinhas
em homenagem sua,
E o amor pelo Universo há-de espalhar-se.

E nessa noite em especial
quando o silêncio assentar,
e os ruídos se enterrarem no chão
para ir descansar,
uma lua envergonhada subirá ao céu
e lá ficará, de face corada,
à espera do astro seu.

3 comentários:

Anónimo disse...

Antes de desligar o computador, para preparar as restantes coisas para me ir embora, não consegui deixar de passar por aqui.
Tanto o texto como a musica, só tenho uma coisa a dizer: Belíssimos!

MJC
PS: Fica BEM :-)

Anónimo disse...

Xiii estou mesmo cansada.

Chamar "Texto" a um Poema Tão Belo!...

Peço Mil Perdões...

F. disse...

Bem, vejo que voltaste em grande força :) Desataste a postar! A música é muito, muito bonita :)
Dá um salto lá ao tasco e vê se gostas de uma que também está por lá interpretada por um um fulano fantástico: Jacques Loussier. Bom fim de semana!